Portal da Cidade Umuarama

Amerios

Efeitos físicos e psicológicos do trabalho são abordados em palestra no Cisa

Encontro buscou a valorização profissional e melhoria constante na qualidade dos serviços prestados

Postado em 30/04/2019 às 15:43 |

ssss (Foto: ssss)

Os efeitos físicos e psicológicos do trabalho do profissional de saúde foram abordados em palestra realizada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cisa-Amerios , através do seu Programa de Desenvolvimento Profissional e Humano, na tarde desta sexta-feira (26), na sede da entidade em Umuarama.

Participaram médicos, enfermeiros, dentistas, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas, técnicos de diversas áreas, além de funcionários do setor administrativo, profissionais credenciados, prestadores de serviços e estagiários.

A palestra com o tema: “Cuidando do Cuidador:  uma perspectiva sobre os efeitos físicos e emocionais do trabalho do profissional de saúde”, com a psicóloga Luanna Nunes Mendes, do Hospital Norospar, discutiu o assunto e trouxe novas perspectivas sobre como abordar e lidar com situações que podem comprometer a saúde deste trabalhador.

“Quando a rotina e o ambiente de trabalho se tornam fatigantes, é sinal que algo não vai bem. Cansaço excessivo, irritabilidade, descontentamento e outros sintomas e sentimentos negativos podem ser sinais da Síndrome do Esgotamento Profissional ou Síndrome de Bournout. Profissionais de saúde são frequentemente afetados por este e outros problemas”, explicou a psicóloga.

Segundo Luanna, ao perceber esses sinais é importante buscar ajuda profissional o quanto antes.  “Sensação de alerta o tempo todo. O profissional pode se transformar em uma pessoa exageradamente perfeccionista. Muitas vezes, a síndrome pode levar à depressão, abuso de medicamentos e até ao suicídio”, destaca.

De acordo com o coordenador do Cisa-Amerios, Nilson Manduca o trabalho de humanização realizado no Consórcio tem como objetivos primordiais, a valorização profissional e a busca pela melhoria constante na qualidade dos serviços prestados.

“Ao implantar o Programa de Desenvolvimento Profissional e Humano, procuramos oferecer aos nossos colaboradores ferramentas que os ajudem a lidar com questões, muitas vezes delicadas, que envolvem o trabalho diário no cuidado com as pessoas doentes. O resultado prático que buscamos é a melhoria na qualidade de vida no ambiente do trabalho”, disse o coordenador.

Fonte:

Deixe seu comentário