Portal da Cidade Umuarama

Medula óssea

Pais de menina umuaramense com leucemia fazem apelo por doador

Família de Umuarama faz 'corrente do bem' para salvar a pequena Rebeca, de apenas dois anos, diagnosticada com câncer no sangue

Postado em 10/03/2018 às 14:37 | Atualizado em 10/03/2018 às 15:50

Desde que foi diagnosticada com o câncer, a pequena Rebeca vem se tratando no Hospital Uopeccan de Cascavel (Foto: Divulgação )

Os pais da pequena Rebeca, de apenas dois anos, moradores de Umuarama, estão se mobilizando em uma "corrente do bem" para encontrar um doador de medula óssea 100% compatível para a criança, que luta há seis meses contra a leucemia. Aflita, a mãe, Patriccia Ally, fez um post em sua rede social, pedindo ajuda para a criança.

“Já pedi isso tantas vezes para ajudar outras famílias, e nunca imaginei que um dia pediria isso para ajudar a salvar a vida da minha filha”, disse a mãe.

Desde que foi diagnosticada com o câncer, a pequena Rebeca vem se tratando no Hospital Uopeccan de Cascavel. No último fim de semana, após a última sessão de quimioterapia o estado de saúde dela piorou. “Pensamos que a guerra estava vencida, mas ontem [sexta-feira (9)] tivemos a notícia de que as células doentes voltaram a se reproduzir”, acrescentou.

A família está em Cascavel acompanhando o tratamento da pequena Rebeca, e estão confiantes na recuperação e veem esse momento como um obstáculo a ser superado. “Eu creio que já foi decretada a cura sobre a vida da Rebecca, mas talvez ainda tenhamos que passar por mais batalhas”, finaliza.



Para quem mora em Umuarama ou região as doações devem ser feitas em nome da criança no Hemonúcleo de Umuarama, que fica localizado na avenida Manaus 4444, no Centro Cívico. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 08h às 11h e das 13h30 às 16h e no terceiro sábado do mês, das 08h às 12h. O telefone da unidade de captação de sangue é o (44) 3621 8300.

Doação

Os Hemocentros Regionais ou mais conhecidos como Bancos de Sangue Públicos são responsáveis por cadastrar os interessados em se tornar doadores de medula óssea. Os dados são agrupados em um registro único e nacional (Redome). Um indivíduo pode ser voluntário para a doação de sangue, doação de medula ou de ambos. É importante que este desejo seja explicitado no momento do cadastro.

O processo de busca do doador é simples e totalmente informatizado. O médico responsável inscreve as informações do paciente necessitado do transplante, incluindo o resultado do exame de histocompatibilidade – HLA (exame que identifica as características genéticas de cada indivíduo), no sistema do Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rereme). Após aprovação da inscrição do paciente, a busca é iniciada imediatamente.

Para aumentar as chances de localização de um doador compatível para um paciente que necessita do transplante é imprescindível manter o cadastro no Redome atualizado. O doador deve lembrar que irá permanecer no registro até completar 60 anos de idade e que a convocação para realizar a doação pode demorar alguns anos ou nem chegar a acontecer. Por isso, o doador deve informar sempre que houver alteração em qualquer dado do cadastro (endereço, telefone etc). Esta informação pode ser encaminhada pelo site do Redome ou por meio do Hemocentro que o cadastrou.

Fonte: Portal da Cidade Umuarama

Deixe seu comentário