Portal da Cidade Umuarama

Imunização

Saúde de Umuarama reforça a vacinação contra febre amarela e sarampo

A vacinação contra a febre amarela e o sarampo está sendo intensificada com uma série de ações nas unidades básicas de saúde

Postado em 13/08/2019 às 09:02 |

A campanha objetiva vacinar toda a população contra a febre amarela, conforme determina o Ministério da Saúde (Foto: Tiago Boeing)

A Secretaria Municipal de Saúde vem intensificando a vacinação contra a febre amarela e o sarampo com uma série de ações nas unidades básicas de saúde. Nesta segunda-feira (12) as vacinas foram disponibilizadas à população na UBS Cidade Alta, que atende moradores da região do jardim Belvedere, Dom Bosco e proximidades. A mesma unidade terá vacinação também na quarta-feira (14) das 17h às 21h.

No próximo dia 17, sábado, haverá vacinação para os moradores da Praça Sete de Setembro e imediações na UBS Bem Estar, das 8h às 13h. No dia 24, também sábado, haverá vacina para os usuários da UBS Jardim União/ Cohapar I das 7h30 até as 11h30.

A unidade Estratégia Saúde da Família do Jardim São Cristóvão/ Cohapar II, atenderá os moradores daquela região (e bairros próximos) com horários especiais em quatro datas distintas – dia 21, a partir das 17h, na UBS; dia 26 nas Lojas Havan, das 17h30 às 20h30; dia 28 na igreja católica do bairro, a partir das 18h; e no dia 31 novamente na Havan, das 8h às 11h30. A oferta de vacinas no estabelecimento comercial será uma ação conjunta com a UBS do Parque Industrial.

A campanha objetiva vacinar toda a população contra a febre amarela, conforme determina o Ministério da Saúde. “Cada pessoa deve receber pelo menos uma dose da vacina na vida, mas dependendo de alguns fatores a imunização precisa ser repetida a cada 10 anos ou na iminência de viagens para áreas com alto índice de casos. Já sobre o sarampo, a recomendação é seguir o calendário vacinal – uma dose aos 12 meses (vacina tríplice), outra aos 15 meses (tetra) e pelo menos duas doses até os 29 anos”, explicou o chefe da Atenção Primária, Elizeu Ampessan.

Dos 30 aos 49 anos é importante tomar mais uma dose da tríplice viral, para garantir a imunidade, e os profissionais de saúde precisam comprovar duas doses, independente da idade.

Fonte:

Deixe seu comentário