Portal da Cidade Umuarama

Em Brasília

Presidente do Cisa defende mudanças na lei em prol dos Consórcios de Saúde

Reivindicação foi feita durante o XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

Postado em 05/07/2019 às 13:21 |

Cardoso falou aos congressistas dirigindo-se especialmente ao ministro da Saúde, ao secretário de Estado da Saúde do Paraná e aos deputados federais presentes ao evento (Foto: Cisa/Amerios)

O presidente da Associação Intermunicipal de Consórcios de Saúde do Paraná (Acispar), presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisa-Amerios) e prefeito de Alto Piquiri, Luis Carlos Borges Cardoso defendeu mudanças na legislação nacional e pediu mais apoio dos Governos Federal e Estadual aos Consórcios de Saúde, durante o XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado no Ulysses Centro de Convenções, entre 2 e 5 de julho.  

“Se os governos federal e estadual não criarem novos mecanismos de apoio e financiamento aos Consórcios, em pouco tempo os municípios não terão mais como arcar com os serviços e a população corre o risco de ficar desassistida”, ressaltou Cardoso em seu discurso durante o evento.

O Congresso Nacional de Secretarias Municipais é dos mais importantes encontros de gestores públicos da saúde do país. Foi organizado pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e contou com mais de 5 mil congressistas, entre gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS, e de todas as esferas de governo, representantes de instituições ligadas à saúde pública e autoridades.

Cardoso falou aos congressistas, dirigindo-se especialmente ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e ao secretário de Estado da Saúde do Paraná, Beto Preto, além de deputados federais das bancadas do Paraná e de Santa Catarina que estavam presentes.

O paranaense ressaltou a importância dos Consórcios para a oferta de serviços de saúde especializados, principalmente nos pequenos municípios que, sozinhos, não poderiam ofertar a ampla gama de serviços médicos e odontológicos especializados às suas populações.

Segundo ele, há a necessidade de mudanças na legislação para que os Consórcios de Saúde possam receber mais recursos e apoio dos Governos Federal e Estadual e pediu o apoio do Ministério da Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná e dos deputados federais ali presentes.

“Além das emendas de bancada, que são importantíssimas para a melhoria da infraestrutura, equipamentos e serviços nos Consórcios, precisamos de mudanças na Lei para que o Ministério da Saúde possa financiar parte do custeio. Atualmente, cerca de 80% desse valor sai dos cofres dos municípios”, disse o representante paranaense.

Mandetta disse que irá ampliar as discussões com os Consórcios de Saúde e que o Paraná será referência. “A par dessas necessidades e reivindicações, iremos sentar com os representantes dos consórcios e elaborar um plano de trabalho. Os Consórcios de Saúde do Paraná estão de parabéns e servirão de modelo para todo o país”, disse o Ministro.

O Congresso 

Um dos mais importantes eventos de gestores de saúde do Brasil, o XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado entre os dias 2 e 5 de julho, no Ulysses Centro de Convenções, em Brasília teve como tema: "Diálogos no Cotidiano do SUS", com a participação de mais de 5 mil congressistas.O encontro é um momento de troca de experiências e informações que impactam diretamente no fortalecimento do SUS.

Durante o evento, foi promovida a 16ª edição da “Mostra Brasil aqui tem SUS", com apresentação de até 500 experiências exitosas de Secretarias Municipais de Saúde, com o objetivo de mostrar o SUS que dá certo em todas as regiões do país.

 O evento contou ainda com a tradicional "Feira Brasil aqui tem SUS", onde instituições e empresas, públicas e privadas, divulgaram suas experiências, produtos, serviços, tecnologias e mecanismos de interação tanto com os organismos ligados ao SUS quanto com os cidadãos.

Fonte:

Deixe seu comentário