Portal da Cidade Umuarama

DIVERGÊNCIAS

Família de homem que morreu em Umuarama nega covid-19 como causa

Morte foi confirmada na Uopeccan na tarde de domingo (2). Hospital diz que atua segundo as medidas estabelecidas pelo Ministério da Saúde

Publicado em 10/01/2022 às 10:21 |

Hospital Uopeccan diz que segue todos os protocolos do órgão para atendimento aos pacientes assistidos (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

A família de um homem de 52 anos que morreu na tarde de domingo (2) no Hospital Uopeccan, em Umuarama, discordou de uma das supostas causas de sua morte mesmo antes do resultado negativo do exame, que veio no fim de semana. A suposta infecção por covid-19 levou Admilson Norberto Gazzoli a ser sepultado sem velório, o que entristeceu a sua família. A Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Uopeccan se pronunciaram sobre o assunto.

Vanuza da Silva de Alencar / irmã / Alto Piquiri

“A gente descobriu o câncer dele no início de agosto enquanto ele realizava exames para uma cirurgia de correção de fratura no fêmur. A gente começou todo o trâmite, o tratamento com muita radioterapia e quimioterapia. No dia 31 de dezembro ele foi internado na Uopeccan, tinha muita dificuldade em respirar porque o tumor tinha comprometido o esôfago e outros órgãos, como a artéria do coração e pulmões”.

Vanuza da Silva de Alencar / irmã / Alto Piquiri

No dia último dia 2, data da morte do irmão, Vanuza alega que foi informada do impedimento de realizar o velório do irmão. Em casos de morte por covid-19, a orientação das autoridades de saúde é para que o velório não seja feito - o corpo deve ir diretamente para o cemitério, o que ocorreu durante a noite em Alto Piquiri (PR), cidade onde a família reside.

“Meu irmão não teve covid, era apenas uma suspeita. Avisei parentes e amigos sobre o velório, mas o médico fechou suspeita de covid”, comenta a irmã. Na Certidão de Óbito, revelada por Vanuza, constam como causas da morte: choque, pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, suspeita de covid-19 – aguarda exames, nódulo de esôfago, doença pulmonar obstrutiva crônica.

O que informa a Secretaria Municipal de Saúde

A declaração de óbito, bem como outros documentos referentes ao cidadão em questão (prontuários etc.), não pode por Lei ser divulgada. Trata-se de documento sigiloso. Se a família quiser, pode requerer ao hospital.

A produção e o preenchimento do documento é de responsabilidade única e exclusiva do hospital, desta forma, não é a Secretaria de Saúde responsável por “comprovar ou não” a causa da morte.

O que diz o Hospital Uopeccan

O Hospital do Câncer Uopeccan de Umuarama vem a público esclarecer que atua segundo as medidas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, seguindo todos os protocolos do órgão para atendimento aos pacientes assistidos. Em relação ao caso relatado pela família, a Uopeccan se solidariza pela família enlutada e amigos neste momento de dor.

Fonte:

Receba as notícias de Umuarama no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias