Portal da Cidade Umuarama

Conservação

Apesar de incidente, refrigeradores reduzem perda de vacina em Umuarama

Falha em um dos refrigeradores que conservam vacinas na Unidade de Saúde do Parque Industrial causou a perda de doses

Postado em 16/11/2018 às 08:54 |

As câmaras de refrigeração são específicas para a conservação de vacinas (Foto: Ilustrativa)

Problema técnico em um dos refrigeradores que conservam vacinas na Unidade de Saúde do Parque Industrial causou a perda de doses, entre os dias 1º e 5 deste mês. A Secretaria Municipal de Saúde foi comunicada e acionou a assistência técnica, que já recuperou o equipamento e deve substituir a bateria até a próxima semana. Nesse período, os pais ou responsáveis por crianças em fase de vacinação podem procurar os postos de saúde mais próximos (Parque San Remo, Cohapar II e Vitória Régia) ou qualquer outra unidade de saúde da cidade, onde as doses são ministradas normalmente.

A partir da próxima segunda-feira, 19, a UBS do Industrial deve retomar a vacinação normalmente. A reposição das vacinas na unidade será providenciada pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde. “Ocorreu um problema no aparelho, que parou de funcionar, e depois na bateria, que garante o funcionamento quando há interrupção no fornecimento de energia elétrica”, explicou o chefe de Atenção Primária em Saúde, Elizeu Ampessan.

Mas ninguém ficou sem imunização nesses dias. “Basta apenas procurar outra unidade de saúde que todos serão atendidos”, reforçou a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini. Ela lembrou que a aquisição dos refrigeradores reduziu drasticamente a perda de vacinas com fornecimento de energia. “Isso acontecia frequentemente quando as UBS usavam geladeiras comuns para guardar as doses. A implantação desses refrigeradores com nobreak (baterias) garante o funcionamento do sistema e reduz as perdas”, disse.

Ampessan explicou que esse tipo de problema é imprevisível. “Por mais que tenham sido feitas manutenções preventivas, a bateria pode apresentar defeito ao ser acionada quando falta energia. Neste caso, foram três dias em que o posto ficou fechado (por conta do feriado de Finados) e em dado momento o aparelho deixou de funcionar adequadamente”, completou. Em algumas localidades, os próprios moradores ajudam a “cuidar” das vacinas, comunicando a queda de energia imediatamente à Copel e avisando sobre a existência de uma unidade de saúde no setor.

As câmaras de refrigeração específicas para a conservação de vacinas foram adquiridas com outros aparelhos e insumos para a área de saúde, por meio de emenda parlamentar do deputado federal Osmar Serraglio, no valor de R$ 100 mil. As baterias garantem no mínimo 24h de autonomia, em caso de apagão elétrico. “Se a temperatura baixar demais ou subir repentinamente, lotes inteiros podem ser perdidos”, lembrou Cecília Cividini. No refrigerador, é possível regular a temperatura grau a grau, sendo o ideal entre 4º e 6,5ºC.

O prefeito Celso Pozzobom liberou inicialmente oito equipamentos para as UBS do Jardim Panorama, Jardim Cruzeiro e Conjunto Guarani, Parque Vitória Régia, Posto de Saúde Central, Parque Industrial, Parque San Remo e distrito de Serra dos Dourados. Depois, mais três equipamentos foram adquiridos e instalados no Primeiro de Maio, Jardim União e Jabuticabeiras. Cada aparelho custa em torno de R$ 8 mil. “A intenção é trocar as geladeiras por refrigeradores especiais em todas as 17 unidades onde há aplicação de vacina”, lembrou o prefeito.

Fonte:

Deixe seu comentário