Portal da Cidade Umuarama

DST's

Ambulatório disponibiliza testes rápidos para universitários da UEM

Ação visa conscientizar e aconselhar os jovens; no ano passado Umuarama teve cerca de 70 casos confirmados de sífilis

Postado em 15/05/2019 às 17:29 |

Testes rápidos podem identificar de forma fácil possíveis casos (Foto: Reprodução)

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio do ambulatório de Infectologia, realizará uma ação de orientação e prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) para alunos do campus de Ciências Agrárias da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no próximo dia 23. O pessoal da saúde estará na fazenda da UEM entre as 11h e 16h, oferecendo aconselhamento e testes rápidos para identificar possíveis casos.

A coordenadora do Ambulatório Municipal de Infectologia, Maria de Lourdes Gianini, lembra que essas ações são importantes para que todos – em especial os jovens – estejam atentos às ISTs. Anualmente a Secretaria de Saúde realiza campanhas para prevenção e combate às doenças transmissíveis por contato sexual, combate a hepatites virais, sífilis e HIV/Aids.

Durante a última campanha de prevenção ao vírus da Aids, o infectologista Ricardo Perci lembrou que embora a transmissividade do HIV esteja em declínio há cerca de 10 anos pelo mundo, no Brasil os números ainda estão crescendo. “Por isso, é muito importante realizar o teste rápido. Quando a presença do vírus é identificada de forma precoce, o tratamento é mais eficaz e é possível levar uma vida praticamente normal”, apontou.

A hepatite tem contágio mais fácil que o HIV e é tão perigosa quanto qualquer IST. Os sintomas demoram a se manifestar e por isso a doença pode se espalhar rapidamente, até o paciente ter alguma comprovação. Hoje, cerca de 1 milhão de pessoas se contaminam a cada dia com algum tipo de IST – estatística que serve de alerta.

Segundo o médico, apenas 39% dos brasileiros utilizam preservativos em suas relações sexuais, o restante não se cuida. No ano passado Umuarama teve cerca de 70 casos confirmados de sífilis – um número muito alto para a população local.

Fonte:

Deixe seu comentário