Portal da Cidade Umuarama

RECOMENDAÇÃO

MP aponta irregularidades em atendimento odontológico municipal de Cidade Gaúcha

A recomendação é de que a prefeitura adote medidas e providências em até 30 dias para normalizar os atendimentos

Postado em 30/04/2019 às 10:21 |

Promotoria inspecionou consultórios e expediente de servidores públicos (Foto: Reprodução / MPPR)

A Promotoria de Justiça de Cidade Gaúcha, emitiu nesta segunda-feira, 29 de abril, recomendação administrativa dirigida ao prefeito e à secretária de Saúde para que seja regularizado o serviço de atendimento odontológico prestado à população pelo Município.

Conforme apurou o Ministério Público do Paraná, os serviços estão com diversas irregularidades. A Promotoria de Justiça inspecionou em março os quatro consultórios odontológicos públicos existentes no município, dos quais apenas dois estão em funcionamento. Nenhum dos consultórios tem aparelho de ar-condicionado instalado, embora existam quatro equipamentos novos (um para cada unidade) encaixotados há cerca de um ano, sem uso.

Raio-X

Além disso, embora o Município disponha de quatro aparelhos de raio-X, nenhum dos equipamentos está sendo utilizado, mesmo havendo dois aparelhos de raio-X guardados nas embalagens há mais de cinco anos. O MPPR verificou também que há constante demora na reposição de materiais odontológicos e no conserto de objetos quebrados. No ano passado, uma cadeira odontológica ficou quase seis meses sem uso porque houve demora para montá-la. No dia da inspeção do MPPR, um dos consultórios não dispunha de material de restauração, e a caneta odontológica apresentava problemas.

A investigação revelou ainda que uma dentista costuma bater o ponto no período da manhã, atender alguns pacientes no posto de saúde e seguir para seu consultório particular, em horário de serviço público, retornando no final da manhã apenas para bater o ponto novamente. No dia em que o MPPR fez a inspeção, não havia nenhum dentista trabalhando em horário de expediente.

Prazo

O MPPR recomendou que o prefeito e a secretária de Saúde de Cidade Gaúcha adotem, em até 30 dias, todas as providências necessárias para a correção das irregularidades constatadas, resolvendo todos os problemas indicados pela Promotoria de Justiça, a fim de que os consultórios odontológicos do Município passem a funcionar regularmente e com a estrutura e materiais necessários.

Fonte:

Deixe seu comentário