Portal da Cidade Umuarama

Ataque

Hackers invadem sistema da Prefeitura de Tapira e "sequestram" dados

A técnica usada é conhecida como ransomware, no qual os criminosos exigem o pagamento em moedas virtuais

Postado em 10/07/2019 às 15:49 |

Um vírus recebido via internet criptografou dados de vários setores da Prefeitura de Tapira (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

A Prefeitura de Tapira, a 67 km de Umuarama, registrou boletim de ocorrência para denunciar que hackers invadiram o sistema de banco de dados e “sequestraram” informações públicas. O crime foi registrado nesta terça-feira (09).

Um vírus recebido via internet criptografou dados dos setores de contabilidade, tributação, contas, recursos humanos, licitações, contratos e o acervo de leis, deixando todo o sistema sem acesso durante apenas um dia.

Conforme Edner Silva, do departamento de licitações da prefeitura, felizmente havia backup de todo o banco de dados dos setores públicos, sendo possível começar a restabelecer a normalidade dos serviços no mesmo dia da invasão.

“Formatamos o servidor e imediatamente iniciamos novamente a estruturação do sistema. Apenas o acesso às informações do Portal da Transparência não foi completamente estabelecido”, comentou Silva, na tarde desta quarta-feira (10).

A técnica usada pelos hackers é conhecida como ransomware: um tipo de “sequestro” de informações, no qual os criminosos exigem o pagamento em moedas virtuais (no caso, os Bitcoins) para liberar o acesso aos dados armazenados em computadores.

“Já que tínhamos backup de todo o banco de dados, nem abrimos o arquivo que poderia conter o pedido de pagamento para liberação do sistema”, disse o funcionário público.

Todos os computadores da prefeitura que acessam o servidor com o banco de dados têm antivírus instalados, bem como o próprio servidor, porém isso não impede o tipo de ataque cibernético.

“Geralmente os hackers utilizam os acesso que os servidores têm e que são utilizados por empresas para manutenção como caminho para o ataque. Eles penetram por esses pontos e rodam o vírus dentro do próprio servidor”, finalizou Silva.

A polícia vai investigar o caso.

Fonte:

Deixe seu comentário

Mais Lidas