Portal da Cidade Umuarama

Luto

Estudante que morreu após desabamento em universidade era de Cianorte

Velório da estudante de 20 anos é marcado pela comoção; sepultamento será às 16h desta sexta (17) no Cemitério Municipal

Postado em 17/05/2019 às 08:57 |

A estudante de Engenharia Civil estagiava na construção onde houve o desabamento (Foto: Reprodução/Rede Social)

A estudante Natália Meira Celeste, de 20 anos, que morreu após ter sofrido um grave acidente de trabalho no Centro Universitário de Maringá (Unicesumar), era de Cianorte (a 86 quilômetros de Umuarama). Seu corpo está sendo velado na Capela Prever, localizada na Avenida Rondônia, 539, e seu sepultamento será às 16h, desta sexta-feira (17), no Cemitério Municipal.

O clima é de muita comoção e tanto na cerimônia fúnebre como nas redes sociais, são muitas as mensagens de solidariedade à família e de lamento. A jovem foi uma das três vítimas atingidas por um bloco de cimento que se soltou em uma obra de ampliação da universidade na manhã desta quinta-feira (16). As demais vítimas se encontram internadas.

A estudante de Engenharia Civil estagiava na construção e de acordo com o hospital que a atendeu, após o acidente ela teve parada cardiorrespiratória e foi reanimada algumas vezes. Ela ainda teve trauma de crânio com laceração. A obra onde aconteceu o acidente é terceirizada é de responsabilidade da empresa Rotesma Engenharia e Construção.

O Centro Universitário de Maringá (Unicesumar) emitiu uma nota:

“UniCesumar informa que na manhã desta quinta-feira, 16, houve um acidente, em um prédio em obras, no campus de Maringá. Parte de uma laje que estava em fase de montagem caiu, ferindo três pessoas que estavam trabalhando na construção. 

A obra é terceirizada e de responsabilidade da Rotesma Indústria de Pré-Fabricados de Concreto LTDA. As vítimas já estão recebendo todos os cuidados médicos do Corpo de Bombeiros. 

A UniCesumar lamenta profundamente o ocorrido, e está prestando todo o apoio e investigando as causas. Assim que houver mais informações, a instituição e a Rotesma farão novo comunicado”.

Fonte:

Deixe seu comentário