Portal da Cidade Umuarama

Na segunda

Alterada data de votação que decidi doação de terreno para Casa de Custódia

A mudança foi solicitada pelo 25º Batalhão da Polícia Militar depois de pedido feito pela presidência da Câmara Municipal

Postado em 05/04/2019 às 16:10 |

Em sua primeira discussão e votação sobre o assunto, nesta semana, sessão foi tumultuada (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

A sessão extraordinária da Câmara Municipal de Umuarama, que seria realizada neste domingo (07), às 10h, foi transferida para o dia seguinte, e começará às 18h30. Na pauta, estará em discussão e votação a doação de terreno para construção da Casa de Custódia.

A mudança foi solicitada pelo 25º Batalhão da Polícia Militar depois de pedido feito pela presidência da Câmara Municipal, em que é solicitada a presença policial como forma de garantir a ordem pública durante a sessão, que em sua primeira discussão e votação sobre o assunto, nesta semana, foi tumultuada.

Diante da alegação da Polícia Militar de “que em razão de eventos previamente agendados tal reforço poderá ficar prejudicado na data”, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Noel Aparecido Bernardino, fez a mudança de data. 

Neste segundo e último encontro, os vereadores decidem sobre a doação. Diante de faixas e cartazes de protesto, e até gritos de ‘judas e traidores’, na manhã desta quinta-feira (04), os vereadores Matheus Barreto, Marcelo Nelli, Maria Ornelas, Junior Ceranto e Ronaldo Cruz Cardoso votaram a favor e Jones Vivi, Deybson Bitencourt e Ana Novaes, contra o projeto de lei. O presidente da Câmara Municipal de Umuarama, Noel do Pão, não votou e o vereador Newton Soares não participou da sessão por causa de problemas pessoais.

Casa de Custódia

Para autoridades de segurança, a construção da Casa de Custódia beneficiaria Umuarama, uma vez que as condições de segurança da Cadeia local são precárias. Ela foi construída para abrigar 67 detentos e atualmente aloja mais de 240 presos, essa superlotação gera um ambiente considerado insalubre.

Já os moradores da região do Bairro São Cristóvão, onde ela pode ser construída, entendem que a Casa de Custódia é necessária para Umuarama, porém eles acreditam que além da desvalorização imobiliária, os detentos soltos podem representam um perigo.Por isso, a detenção deve ser construída longe da área urbana.

Fonte:

Deixe seu comentário