Portal da Cidade Umuarama

Expoingá

“Tenho medo, mas minha fé em Deus é maior”, diz peão antes de morrer

Giliard era casado e deixou uma filha de um ano. O rapaz era natural de Monte Belo, em Minas Gerais.

Postado em 14/05/2018 às 10:15 | Atualizado em 14/05/2018 às 10:27

O peão sofreu uma fratura na coluna cervical e apesar de ter recebido atendimento, e dos 40 minutos de tentativa de reanimação, ele morreu (Foto: Divulgação )

A morte do atleta de montaria em touro, Giliard Antônio da Silva, de 24 anos, na noite de domingo (13), durante a final do Rodeio da Expoingá, em Maringá, chamou a atenção pela forma como ocorreu.

O rapaz montava o touro Cineasta, de 1 tonelada quando caiu e foi pisoteado na cabeça pelo animal. As imagens são bastante fortes e é possível ver que após ser pisoteado ele ainda se levanta e busca proteção atrás do palhaço, mas cai desmaiado.

O peão sofreu uma fratura na coluna cervical e apesar de ter recebido atendimento, e dos 40 minutos de tentativa de reanimação, ele morreu.

Na sexta-feira (11), em participação ao vivo no SBT Paraná, da Rede Massa, Giliard conversou com o repórter Geovan Petry, que perguntou se ele não tinha medo. O peão respondeu que “sim, tinha medo, mas que a fé em Deus era maior”.

Giliard era casado e deixou uma filha de um ano. O rapaz era natural de Monte Belo, em Minas Gerais.

(Veja o momento em que ele é pisoteado pelo animal).

Fonte: Massa News

Deixe seu comentário