Portal da Cidade Umuarama

CRIME

Crânio de mulher esquartejada há 8 meses é encontrado em matagal

Um subtenente do exército está preso mas nega que tenha praticado o crime; a motivação seria um relacionamento extraconjugal com a vítima

Postado em 11/10/2018 às 11:19 | Atualizado há 4 dias às 11:25

O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro na Região Metropolitana de Curitiba (Foto: Banda B)

A parte do corpo que faltava de Alessandra Bartoszewski, de 33 anos, esquartejada em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, em fevereiro, foi encontrada na manhã desta quarta-feira (9). O crânio estava em um matagal, próximo a rua Francisco Schena e foi encontrado por um morador da região. O subtenente, acusado de assassinar a mulher, foi preso e nega o crime.

A Polícia Civil foi acionada pela Secretaria de Ordem Pública e Segurança do município logo após o chamado do  morador. O crânio foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro e o corpo da vítima foi encontrado em dois dias diferentes. A polícia apresentou versão de que o suspeito é especialista em uma arte marcial que usa espadas e, assim, teria decepado a cabeça e membros superiores da mulher. A identificação de Alessandra só foi possível pela presença de uma tatuagem de anjo nas costas. O subtenente permanece preso e nega o crime.

A motivação seria o relacionamento extraconjugal do militar com Alessandra, que teria exigindo dinheiro para não expor o relacionamento.


Fonte: Banda B

Deixe seu comentário