Portal da Cidade Umuarama

PETS

Castração em cães e gatos: médico veterinário tira todas as dúvidas

Gabriel Coelho, médico veterinário, alerta para a importância da castração de cães e gatos

Postado em 17/01/2019 às 09:30 |

O Médico Veterinário explica que a castração influencia diretamente no bem-estar de pets (Foto: Portal da Cidade)

Muitos proprietários têm dúvidas quanto à castração de seus pets, entre as principais, se devem castrar ou não, quais cuidados devem ter e a idade adequada.

O médico veterinário, Gabriel Coelho, explica que a castração é um procedimento cirúrgico que remove o útero e os ovários (ovariohisterectomia) nas fêmeas e a remoção dos testículos (orquiectomia) nos machos.

O controle populacional de animais é uma dos motivos para se castrar, especialmente animais com acesso à rua, mas essa não é a única razão para castrar seu animal de estimação. 

Importância

Ele aponta que a castração também previne diversas doenças, por exemplo, nas fêmeas a medida cirúrgica elimina as infecções uterinas (piometra), tumores genitais e doenças de fundo hormonal e reduz em até 95% as chances de tumor de mama nos animais castradas antes do primeiro cio.

Já no caso dos machos, a castração previne tumores de próstata e pênis, tumor venéreo transmissível (TVT) e hérnias perineais.



Mudança de comportamento

Além da prevenção de doenças, machos castrados ficam mais dóceis e a castração reduz ou elimina o comportamento de “marcar território” urinando. Tanto machos quanto fêmeas castrados convivem melhor com outros animais.

Em gatos a castração reduz o comportamento errante - o animal sai menos de casa -, evitando brigas, acidentes e intoxicações por meio da ingestão de alimentos contaminados por pessoas mal-intencionadas.

Os pontos negativos da castração estão somente no risco cirúrgico, que neste tipo de procedimento é bastante baixo, e na mudança de comportamento. Os animais castrados geralmente tornando-se mais sedentários e propensos a obesidade caso não tenham uma alimentação controlada.

Qual a idade certa para castrar?

Para cadelas, o ideal é a castração precoce antes do primeiro cio, que ocorre em torno do 7º a 8º mês de vida, com a cirurgia ideal ficando em torno dos 6 meses. Cães e gatos machos podem ser castrados a partir do momento em que os testículos desceram definitivamente para a bolsa escrotal, o que ocorre entre o 4º e 8º mês de vida.

Em raças de maior volume muscular pode-se preferir aguardar mais tempo para castrar os machos, já que a remoção dos testículos reduz a testosterona que contribui para o desenvolvimento da musculatura.

Cirurgia 

A castração deve ser realizada por médico veterinário competente, em uma clínica veterinária ou hospital, ressaltando que consultórios não possuem a estrutura e licença para realização de cirurgias. O procedimento deve ser feito sob anestesia geral em sala de cirurgia equipada com anestesia inalatória, respirador mecânico e outros equipamentos para situações de emergência.

A técnica adequada exige uma equipe cirúrgica treinada, monitoramento do paciente com equipamento especial e é necessária a realização de exames pré-anestésicos para que se garanta uma anestesia segura. 

Dr. Gabriel Coelho / Médico Veterinário

BENEFÍCIOS

A castração precoce dos machos pode evitar que eles aprendam a marcar território. Gatas de preferência são castradas a partir do 5º mês de vida, quando geralmente já apresentaram o primeiro cio. É muito importante que gatas no primeiro cio [que pode ocorrer no 4º mês] fiquem presas e não cruzem, uma vez que a castração de gestantes é mais arriscada e contraindicada na maioria das vezes. Animais adultos de qualquer idade podem ser castrados.

Dr. Gabriel Coelho / Médico Veterinário

 
Castração em animais idosos ou com doenças crônicas  

Animais com insuficiência cardíaca, doença renal ou hepática crônica, dentre outras doenças, podem ser castrados, mas exigem mais exames e, de preferência, uma consulta anestésica com o anestesista antes da cirurgia.

Após a cirurgia, é responsabilidade do proprietário os curativos e administração dos medicamentos receitados pelo médico veterinário, bem como manter o animal em local seguro e evitar atividades de impacto: saltos, subir em sofá e cama sozinhos etc, até a retirada dos pontos. As recomendações de uso de colar elisabetano ou roupinha pós cirúrgica devem ser seguidas de acordo com as orientações do médico veterinário.


Ágora Polivet Clínica Veterinária
Gabriel Coelho Gimenes
Médico Veterinário e Mestre em Ciência Animal - CRMV - 7790
Avenida Tiradentes, 2996, Jardim Paraíso, Umuarama
(44) 3622-6288 | Plantão 24h (44) 99989-0950
Facebook |  Instagram  |  WhatsApp


Qual sua especialidade?
Publique seu conteúdo aqui na editoria Papo de Especialista do Portal da Cidade.
Ligue (44) 3056-5231 ou fale conosco pelo WhatsApp (44) 99910-0138

Fonte:

Deixe seu comentário