Portal da Cidade Umuarama

POR AÍ NO MUNDO

Argentino que já percorreu América Latina em Kombi faz parada em Umuarama

Acompanhado da cachorra 'Tromba', Claudio Diaz já conheceu 18 países desde 2013, quando iniciou sua jornada

Postado em 17/04/2019 às 14:26 |

Claudio Diaz irá seguir em direção ao norte do Brasil, e em seguida, para a a Venezuela (Foto: Portal da Cidade Umuarama )

Postais vendidos e que auxiliam a arrecadar recursos para a viagem (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

Kombi ostenta uma coleção de placas (Foto: Portal da Cidade Umuarama )

Largar tudo, viajar pelo mundo e conhecer outras culturas é o sonho de muita gente. Desde 2013, o caminhoneiro argentino Cláudio Diaz, de 44 anos, já percorreu quilômetros de estradas por 17 países da América do Latina e, agora, o Brasil. De passagem por Umuarama com o projeto ‘Por ahi, em el mundo’, Claudio viaja acompanhado de sua companheira, a cachorra 'Trompa', em sua Kombi ano 1987. O veículo é adaptado e possui cama, fogão e o utensílios básicos de cozinha, totalmente preparado, uma 'mini-casa ambulante'. 

'Tromba', a companheira de aventura (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

Com o desejo de conhecer outros lugares e novas paisagens, o viajante saiu de sua pequena cidade em uma província ao noroeste de Buenos Aires e passou pelo Chile, Bolívia, Peru – onde adotou a ‘Tromba’ -  Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador Guatemala, Belize, México, Uruguai, Paraguai e Cuba. De cada localidade ele guarda uma lembrança, um adesivo, placas de veículo, frases que marcaram, e que aos poucos, vão enfeitando a Kombi, chamando atenção pelas ruas. 

“Procuro e sempre vejo  pela internet os locais por onde vou passar, mas nunca são a mesma coisa, o mais valioso, sem dúvida, é a simpatia e o acolhimento das pessoas”, relata. De Umuarama, nunca tinha ouvido falar e disse estar surpreso: “as pessoas são atenciosas e, muito prestativas, são de lugares assim que guardo as melhores lembranças, nem sempre um ponto turístico mundialmente conhecido é o mais importante". 


Para continuar viajando, Claudio conta com a ajuda das pessoas, que contribuem com um prato de comida ou alguns litros de gasolina. Também vende cartões postais (fotos tiradas por ele mesmo nos países onde visitou) e com o valor vai conseguindo realizar seu sonho. “Já passei por momentos difíceis, estradas com condições ruins e o veículo já estragou diversas vezes, a Kombi está também fica cansada depois desses quilômetros todos”, brinca Diaz, complementando que, mesmo com a saudades da família, não pretende parar de viajar tão cedo. 

Nas páginas nas redes sociais é possível conhecer mais a vida do viajante: Instagram | Facebook



Fonte:

Deixe seu comentário