Portal da Cidade Umuarama

Diálogo

Prefeito se reúne com representantes da construção civil para discutir Covid-19

Existe a possibilidade de flexibilizar, nos próximos dias, a paralisação de atividades que representam menos riscos de contágio

Postado em 30/03/2020 às 19:07 |

Algumas medidas devem ser definidas nos próximos dias, para embasar uma liberação gradual da atividade econômica (Foto: Divulgação)

Após uma videoconferência com o governador Ratinho Júnior, que conversou com os prefeitos das 20 maiores cidades do Estado no último domingo, 29, e diante da evolução dos casos suspeitos de coronavírus em Umuarama, o prefeito Celso Pozzobom reuniu na tarde desta segunda-feira, 30, empresários e representantes da construção civil e setores correlatos para discutir as medidas adotadas pelo município para conter o avanço da Covid-19 entre a população.

O prefeito destacou que as medidas adotadas surtiram bons resultados, até o momento, atenuando os números da pandemia e mantendo a situação dentro da capacidade de atendimento do sistema de saúde local.

“Apesar de algumas opiniões contrárias, estamos no caminho certo e por isso nos próximos dias poderemos flexibilizar a paralisação de atividades que representam menos riscos de contágio. A construção civil é uma delas, com os devidos cuidados, pois na maioria das obras os operários trabalham ao ar livre e a certa distância, uns dos outros”, avaliou Pozzobom.

Algumas medidas devem ser definidas nos próximos dias, para embasar uma liberação gradual da atividade econômica. Mas o prefeito lembra que tudo depende da evolução dos casos de coronavírus.

“Temos que manter o cuidado com os idosos, doentes crônicos e demais grupos de risco; definir horários diferenciados para os trabalhadores, evitar a aglomeração e o contato direito com clientes e reforçar as medidas de higiene, distância e orientações”, apontou.

A secretária da Procuradoria-Geral, Carolina Cicote, colocou alguns pontos em discussão com os empresários, de forma a garantir a segurança dos trabalhadores, e as medidas devem ser publicadas em decreto.

“Precisamos do compromisso de cada um em seguir as recomendações e cobrar a atitude preventiva do trabalhador. Desda forma, e com uma evolução dos casos dentro do esperado, aos poucos conseguiremos reativar a atividade comercial e industrial. Mas nada impede que, se as coisas piorarem, tenhamos de voltar com o isolamento horizontal.

O prefeito lamentou que muitos idosos não estão ficando em casa. “Temos visto pessoas de idade andando nas ruas, se concentrando nos bancos para receber a aposentadoria, se expondo a um risco grande porque o vírus já circula em nossa cidade. Já temos contaminação comunitária. O que mais precisa acontecer para a população se cuidar”, questionou Pozzobom.

Por fim, o prefeito lembrou que o plano de contingenciamento do município está fluindo bem. “Também estamos cuidando dos andarilhos, adequando espaço para pernoitarem, garantindo a alimentação e atenção médica em caso de problemas de saúde. O município também tem fornecido 450 cestas básicas mensais por meio da Assistência Social, mais de 600 cestas verdes, distribuindo produtos alimentícios a várias entidades e os colégios também tem atendido a população. Estamos preocupados com a situação econômica sim, mas atentos à saúde e ao bem-estar da população”, finalizou Pozzobom.

Fonte:

Deixe seu comentário