Portal da Cidade Umuarama

combate

Ações conscientizaram a população sobre violência contra a pessoa idosa

Durante o mês de junho diversas ações destacaram a prevenção e medidas para combater a violência e proteger os idosos

Postado em 10/07/2019 às 09:30 |

(Foto: Tiago Boeing / PMU)

O dia 15 de junho é a data em que o Ministério dos Direitos Humanos celebra a conscientização da violência contra a pessoa idosa. Declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Rede Internacional de Prevenção da Violência à Pessoa Idosa, desde 2006 o dia é reafirmado com campanhas por todo o mundo, visando criar uma consciência mundial, social e política sobre esse tipo de violência e medidas que precisam ser tomadas para combatê-la.

Neste sentido, a equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS/ CRAM – de Umuarama realizou diversas ações preventivas ao longo de junho. Entre elas se destacam a roda de conversa com 88 agentes comunitários de saúde (ACS), nos dias 7 e 14, abordando a complexidade da violência contra o idoso. 

O foco da discussão foi a proteção social contemplada no art. 3º da Constituição Federal, fatores que contribuem para a negligência familiar, indicadores para identificar possível violência contra o idoso; situações e fatores de risco; indicadores do possível agressor e os custos econômicos e humanos da violência à pessoa idosa. 

“O momento foi muito produtivo, pois, os agentes são grandes parceiros de trabalho com essa demanda. Todos entenderam o fluxo de atendimento, a complexidade dessa demanda e que, para que a proteção social seja efetiva, cada ator envolvido deve executar bem o seu papel”, comentou Vanessa Luciane Nobre Pereira, coordenadora do CREAS/CRAM. 

Estudantes 

A roda de conversa também foi levada aos alunos do curso de Técnico de Enfermagem do Centro de Educação Profissional Adamantina (13/06), em conjunto com o Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa (CMDI). Os 60 alunos levantaram questionamentos sobre a violência e a atuação do conselho. Boa parte deles não conhecia o serviço de proteção à pessoa idosa em situação de violência ofertado pelo CREAS/CRAM.

Abordou-se ainda que a violência é questão de saúde pública. “Os estudantes devem saber, com clareza, que os profissionais têm enorme responsabilidade na prevenção, diagnóstico e notificação de situações de violência aos idosos”, emendou. 

O tema foi abordado ainda em uma mesa redonda no Colégio Estadual Professora Hilda Kamal, com 200 estudantes dos cursos de Técnico em Enfermagem e Cuidador de Idosos (18/06) com a então presidente do CMDI, Sebastiana Ruíz, a coordenadora do CREAS/CRAM, Vanessa Luciane Nobre Pereira, e a equipe de referência de atendimento à pessoa idosa, Aline Moreno de Camargo (psicóloga) e Sônia Ortiz (assistente social), com os mesmos temas. 

Mais ações 

A equipe de referência de atendimento ao idoso realizou ainda um ciclo de palestras informativas com participantes do Vida Ativa Melhor Idade nos territórios em que são realizadas as atividades do projeto. Até o final da última semana foram realizadas atividades em 11 localidades e as ações continuam em julho, até atingir a todos os territórios.

Fonte:

Deixe seu comentário