Portal da Cidade Umuarama

Agricultura

Pequenos produtores iniciam colheita de beterraba e cenoura em Umuarama

A estimativa de produção é de cinco toneladas de beterraba (numa área de 1,5 mil m²) e de 10 toneladas de cenoura, num espaço de 2,5 mil²

Postado em 27/07/2021 às 21:48 |

Uma caixa de 25 quilos de beterraba é vendida hoje por R$ 35 em média, enquanto a cenoura sai por R$ cerca de 40 a caixa (Foto: Assessoria)

O projeto de apoio aos produtores de tubérculos da Prefeitura de Umuarama, que funciona há cerca de três anos, vem colhendo bons resultados. Nesta semana o agricultor familiar Domingos Pereira, do distrito de Santa Eliza, iniciou a colheita de beterraba e cenoura com ótimas perspectivas. A estimativa de produção é de cinco toneladas de beterraba (numa área de 1,5 mil m²) e de 10 toneladas de cenoura, num espaço de 2,5 mil².

Por questões climáticas, o projeto tem seu ápice entre os meses de abril e setembro. “Os tubérculos frutificam praticamente durante todo o ano, mas no inverno a produção é maior e mais rápida. Estabelecemos um intervalo médio de 30 dias para o início do cultivo entre os produtores que integram o projeto, para que a colheita ocorra em períodos diferentes, facilitando a venda”, explicou o agrônomo Márcio Rezende, da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

O diretor de Agricultura e Pecuária do município, José Guilherme Júnior, lembra que a Prefeitura oferece todo suporte aos pequenos agricultores do projeto. “Os produtores recebem sementes, adubo e assistência técnica contínua durante toda a produção, além de orientações também para a comercialização da safra, graças os incentivos oferecidos pela administração”, explicou.

Os resultados têm agradado aos produtores, que seguem firmes no projeto. “Além da alta produtividade em pequenas áreas, como a nossa chácara, o preço das verduras e legumes está muito bom. Com esse apoio da Prefeitura, dá pra garantir uma boa renda após os 90 dias entre o plantio e a colheita”, comentou Domingos Pereira. Uma caixa de 25 quilos de beterraba é vendida hoje por R$ 35 em média, enquanto a cenoura sai por R$ cerca de 40 a caixa.

Márcio Rezende explica que o período de desenvolvimento da beterraba é de 60 dias, enquanto o ciclo da cenoura dura em torno de três meses. “Escalonando o plantio, cada produtor terá sua colheita num período diferente, o que facilita a comercialização”, explicou. A opção por essas culturas leva em conta, além das boas condições de clima e solo da região, a demanda do mercado. “São produtos normalmente trazidos de regiões distantes, que podem ter a preferência caso sejam cultivados no próprio município”, reforçou o agrônomo.

José Guilherme destaca outra característica do projeto. “Com uma renda consistente nas pequenas e médias propriedades, despertamos o interesse dos jovens para permanecem no campo. A rentabilidade é um atrativo até aos que já se mudaram para a cidade, que podem retornar e manter uma boa qualidade de vida nas suas origens rurais”, afirmou.

Fonte:

Receba as notícias de Umuarama no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias